5 aspectos da segmentação geográfica que você precisa saber

A maioria dos profissionais de marketing modernos incorpora pelo menos uma forma de segmentação de mercado em sua estratégia. Isso porque a segmentação é então valioso para qualquer marca ou profissional de marketing que busca o verdadeiro sucesso.

O que é segmentação de mercado?

A segmentação de mercado é essencialmente o processo de definir e agrupar consumidores em subconjuntos menores com base em atributos comuns, como necessidades, preferências, comportamentos e motivações comuns. O principal objetivo da segmentação de mercado é compreender e atender melhor às diversas necessidades de diferentes grupos de clientes. Estes segmentos cuidadosamente formados permitem que os profissionais de marketing adaptem os seus produtos, serviços e esforços de marketing de forma mais eficaz, permitindo-lhes tomar decisões mais informadas e práticas para entregar o conteúdo certo à pessoa certa no momento certo.

Normalmente, os profissionais de marketing empregam quatro tipos distintos de segmentação de mercado, cada um caracterizado por características, especificações e objetivos exclusivos. A escolha da segmentação de mercado pode variar entre as empresas, e o estilo de segmentação selecionado muitas vezes depende da personalidade da marca, dos seus produtos, serviços ou métodos de comunicação.

As 4 formas mais proeminentes de segmentação de mercado incluem:

  1. Demográfico
  2. Comportamental
  3. Psicográfico
  4. Geográfico

O que é segmentação geográfica?

A segmentação geográfica é uma estratégia de marketing que envolve a divisão de um mercado maior em segmentos menores e mais gerenciáveis ​​com base em vários fatores geográficos. Ele permite que os profissionais de marketing adaptem seus produtos, serviços e esforços de marketing a regiões ou locais geográficos específicos. O objetivo da segmentação geográfica é melhor atender às necessidades e preferências dos clientes em diferentes áreas, resultando em campanhas de marketing mais eficazes e maior satisfação do cliente.

A segmentação geográfica é geralmente muito mais objetiva do que outros tipos de segmentação de mercado. Os dados utilizados para criar os segmentos são factuais, enquanto a segmentação psicográfica e comportamental é muito mais subjetiva.

Quais são os benefícios da segmentação geográfica?

A segmentação geográfica oferece vários benefícios para as empresas:

1. Marketing direcionado: Ao dividir os mercados com base na geografia, as empresas podem adaptar os seus esforços de marketing a regiões específicas. Isso garante que as mensagens de marketing sejam relevantes para a população local, aumentando as chances de repercussão entre clientes em potencial. As empresas podem personalizar seus produtos ou serviços para atender às preferências e necessidades exclusivas dos clientes em diferentes regiões. Essa abordagem localizada pode levar ao aumento das vendas e à satisfação do cliente.

Ler:  Quais habilidades o marketing de conteúdo exige e como você as aprende?

2. Eficiência de custos: A segmentação geográfica permite uma alocação mais eficiente dos recursos de marketing. As empresas podem concentrar os seus esforços e orçamentos em áreas com maior concentração de potenciais clientes, reduzindo o desperdício de recursos em mercados menos promissores.

3. Vantagem competitiva: A segmentação geográfica permite que as empresas identifiquem e respondam aos concorrentes regionais de forma mais eficaz. Isso pode ajudar na elaboração de estratégias competitivas específicas para cada mercado.

4. Mitigação de riscos: A diversificação em diferentes mercados geográficos pode ajudar a mitigar os riscos associados a crises económicas ou desafios específicos do mercado. Se um mercado enfrentar dificuldades, as receitas provenientes de outras regiões podem ajudar a compensar as perdas.

5. Expansão do mercado: A segmentação geográfica também pode revelar mercados inexplorados ou regiões com potencial de crescimento. Esse insight pode orientar estratégias de expansão e decisões de entrada no mercado.

6. Melhor distribuição de produtos: Compreender a geografia da procura pode levar a melhores estratégias de distribuição. As empresas podem otimizar as suas cadeias de fornecimento e gestão de inventário para atender às demandas regionais de forma eficiente.

7. Percepções dos clientes: Ao analisar dados de várias regiões, as empresas podem obter informações valiosas sobre preferências regionais, diferenças culturais e comportamentos de compra. Essas informações podem informar o desenvolvimento de produtos e estratégias de marketing.

Exemplos de segmentação geográfica

Localização

É vital reconhecer que os comportamentos e preferências dos consumidores muitas vezes variam significativamente dependendo de onde as pessoas estão localizadas. A localização é mais do que apenas o país do usuário. No entanto, também se refere a regiões do mundo, diferentes estados, condados, cidades e bairros.

Um exemplo disso seria a Mercedes-Benz. Eles empregam segmentação geográfica para atingir seus clientes com diferentes modelos e recursos. Nos estados mais frios do norte, eles podem enfatizar modelos de tração integral com sistemas de aquecimento avançados, atendendo às necessidades dos clientes para dirigir no inverno. Em estados mais ensolarados e quentes como Flórida ou Califórnia, eles podem apostar em modelos conversíveis e opções de teto solar, apelando para quem quer aproveitar o clima agradável. Ao adaptar as suas ofertas de produtos com base na localização geográfica, a Mercedes pode satisfazer melhor as exigências dos clientes e conquistar quota de mercado.

Ler:  15 estatísticas e fatos alucinantes de marketing de SMS que todo profissional de marketing deve saber

Fonte: Monitor de campanha

Urbanicidade

Isso leva em consideração se o indivíduo vive em área urbana, suburbana, suburbana ou rural. Urbano geralmente descreve as áreas da cidade, suburbano é a área na periferia da cidade, os subúrbios estão mais fora dos subúrbios e o rural refere-se ao campo.

Para demonstrar as potenciais diferenças nas necessidades dos consumidores com diferentes urbanidades, considere uma empresa que vende bicicletas. A realização de pesquisas de segmentação geográfica provavelmente descobrirá que quem mora nas áreas urbanas prefere bicicletas leves, pois a leveza do quadro e os pneus pequenos permitem ao ciclista ser ágil no trânsito. Alternativamente, os ciclistas rurais podem preferir bicicletas robustas e resistentes, com pneus grossos, perfeitas para navegar em montanhas e terrenos acidentados. Ter este conhecimento e consciência permitirá à empresa adaptar o seu marketing a cada área, para garantir que aqueles que vivem em áreas rurais sejam direcionados para bicicletas diferentes daquelas que vivem no centro da cidade.

A urbanicidade também é responsável pela densidade populacional de uma área, o que é significativo para as marcas que tentam decifrar se os produtos terão alta ou baixa procura. Por exemplo, as cidades de alta densidade têm probabilidade de ter uma maior procura de fast-food ou produtos para levar em comparação com áreas dominadas por terras agrícolas. Portanto, as estratégias de marketing implementadas para cada local serão totalmente diferentes.

Clima

O clima é um grande problema a ser levado em consideração pelas marcas. É um aspecto fundamental da segmentação geográfica, uma vez que os produtos e serviços relevantes para cada clima são provavelmente muito diferentes. De acordo com Geografia nacionalnormalmente existem 5 grupos climáticos:

  1. Tropical
  2. Seco
  3. Leve
  4. Continental
  5. Polar

O clima desempenha um papel significativo na segmentação geográfica, especialmente em indústrias onde as condições meteorológicas influenciam o comportamento do consumidor e a procura de produtos. As regiões tropicais são definitivamente um dos grupos climáticos mais extremos e, devido ao clima, muitas vezes há uma maior demanda por bebidas refrescantes e geladas. Portanto, um fabricante de refrigerantes pode priorizar campanhas de marketing para refrigerantes, chás gelados e bebidas com sabor de frutas nessas áreas. Eles também podem introduzir opções de embalagens maiores ou múltiplas para atender aos consumidores que buscam maneiras de se manterem hidratados no calor. Os climas amenos, como o nome indica, oferecem um clima mais ameno, onde os verões são tipicamente quentes e os invernos frios e chuvosos. O marketing para este clima pode ser um pouco mais fácil, pois o clima sazonal é muito previsível.

Ler:  Você já tem este plug-in de abandono de carrinho em sua loja WooCommerce?

Os climas polares existem em áreas ao redor do Oceano Ártico, Groenlândia e Antártica e podem experimentar temperaturas de cerca de -30°C no auge do inverno. Assim, a mesma empresa de refrigerantes pode ajustar os seus esforços de marketing para promover bebidas quentes como café, chá ou chocolate quente.

Cultura

As diferenças e preferências culturais têm um papel importante a desempenhar na segmentação geográfica. Isto ocorre principalmente porque a cultura em si não é simplesmente definida pelo país em que uma pessoa vive. A cultura pode ser formada ou influenciada por coisas como religião, comunicação, meio ambiente e comportamentos e normas sociais acordados. As preferências culturais também tendem a moldar a nossa moral, os nossos ideais e, muitas vezes, a nossa identidade geral.

A cultura pode ditar coisas como as atividades que realizamos, a música que ouvimos ou a comida que comemos. Você já se perguntou por que ou como o McDonald’s faz tanto sucesso no país e no exterior? Não importa para qual cidade você vá, provavelmente encontrará um McDonald’s.

Mas se você espera sempre obter os produtos com os quais está acostumado, pode ficar desapontado. O McDonald’s sabe que nem todos os países ou culturas irão desfrutar dos mesmos alimentos, por isso adaptam os seus produtos para se adequarem a cada mercado. Por exemplo, no Japão, você pode comprar um hambúrguer Teriyaki, a Índia oferece um hambúrguer McSpicy Paneer, que apresenta o tradicional queijo indiano, paneer, e na Nova Zelândia, você pode ter a sorte de encontrar a clássica Torta Georgie da Nova Zelândia.

Linguagem

Embora a principal língua comum do mundo seja o inglês, nem todos os países são bilíngues ou desejam ler um anúncio na sua segunda língua. A linguagem, portanto, afeta coisas como rotulagem, comunicação digital, material promocional e assim por diante.

Veja o serviço de streaming Netflix como exemplo. Eles operam globalmente, cada um com seu próprio conjunto de idiomas. Para servir eficazmente o seu público, a Netflix utiliza segmentação geográfica com base nas preferências de idioma. Assim, quando você visita o site ou aplicativo da Netflix, o conteúdo é exibido no idioma relevante para sua localização. Por exemplo, se você estiver na França, a interface e as recomendações de conteúdo estarão em francês. O mesmo se aplica às notificações por e-mail e notificações push. Estes são enviados no idioma especificado pelo usuário ou com base na sua localização geográfica. Se você estiver em uma região onde se fala espanhol, você receberá e-mails em espanhol.

Ler:  6 ferramentas incríveis de marketing do Twitter para dobrar seu alcance

Para um produto global, é importante levar a sério as diferenças de idioma e garantir que a tradução seja precisa e correta. Um exemplo notório de tradução de idioma que deu errado envolve o slogan da PepsiCo “Come Alive with Pepsi” na década de 1960. Quando a Pepsi se expandiu para o mercado chinês, eles traduziram esse slogan para o chinês como “Pepsi traz seus ancestrais de volta do túmulo”. O erro de tradução ocorreu porque os caracteres chineses escolhidos para “Come Alive” também podem significar “ressuscitar dos mortos” ou “ressuscitar”. Isto resultou num slogan que não era apenas confuso, mas também culturalmente inadequado e até ofensivo. Este exemplo ilustra a importância não apenas de uma tradução precisa, mas também da sensibilidade cultural ao entrar em novos mercados. Uma frase aparentemente inofensiva em um idioma pode ter conotações drasticamente diferentes em outro, prejudicando potencialmente a reputação de uma marca.

Conclusão

A segmentação geográfica é sem dúvida uma das formas mais eficazes de segmentação de mercado para qualquer marca que pretenda tornar-se global. Até marcas locais podem se beneficiar da segmentação geográfica. Tal como acontece com a segmentação demográfica, por si só pode parecer bastante clínico; objetivo, sem nenhuma visão das personalidades dos consumidores. Mas quando combinadas com segmentação comportamental ou psicográfica, as possibilidades são infinitas.

Essencialmente, incorporar qualquer forma de segmentação de mercado em seu estratégia de marketing vai beneficiar a marca de alguma forma. Quanto melhor você conhecer seus consumidores e quanto mais oferta personalizada puder oferecer, maiores serão as chances de sua marca ter sucesso e alcançar os tão procurados insights acionáveis ​​que o colocarão à frente de seus concorrentes e o levarão ao sucesso.

Novas publicações:

Recomendação