Efeito Ovsiankina: o desejo de terminar o que começamos

Você já se sentiu obrigado a terminar um livro mesmo estando cansado? Ou sentiu vontade de completar todos os níveis de um videogame? Este impulso inato para terminar o que começamos tem um nome – o Efeito Ovsiankina.

Definido como a tendência psicológica de completar uma tarefa uma vez iniciada, o Efeito Ovsiankina oferece insights importantes sobre o comportamento humano. Destaca a nossa necessidade profundamente enraizada de encerramento e resolução.

Neste artigo, exploraremos as origens deste conceito, como ele se relaciona com o Efeito Zeigarnik e as implicações que ele tem para áreas como design UX, marketing, entretenimento e produtividade.

Compreender este impulso fundamental pode ser a chave para criar experiências de utilizador mais envolventes, cativar o público, melhorar a eficiência no local de trabalho e até apoiar a saúde mental.

Então, vamos mergulhar mais fundo no mundo intrigante do Efeito Ovsiankina!

Qual é o efeito Ovsiankina?

O Efeito Ovsiankina é um princípio psicológico que nos leva a concluir as tarefas que iniciamos. É uma característica humana universal – desprezamos deixar as coisas no meio do caminho. Este princípio pode ser uma ferramenta poderosa para designers de UX, estimulando sutilmente os usuários a concluir tarefas ou ações em um aplicativo ou site.

A intrigante história do efeito Ovsiankina e Zeigarnik

No domínio da psicologia cognitiva, alguns fenómenos captam mais o interesse dos investigadores do que outros. Um fenômeno intrigante é como nosso cérebro processa e lembra tarefas inacabadas. Graças ao trabalho pioneiro de dois psicólogos russos, Bluma Zeigarnik e Maria Ovsiankina, temos agora uma compreensão mais clara deste aspecto fascinante do comportamento humano e de como ele cria dissonância cognitiva.

O efeito Zeigarnik: uma tensão de incompletude

Nossa jornada começa em um café de Viena na década de 1920. Bluma Zeigarnik, psicóloga lituana e observadora atenta, notou um padrão peculiar no comportamento dos garçons. Eles conseguiam se lembrar de pedidos complexos com detalhes notáveis, mas apenas até que o pedido fosse pago. Assim que a transação foi concluída, os detalhes do pedido pareceram desaparecer de sua memória. O que poderia explicar esta recordação seletiva?

As experiências subsequentes de Zeigarnik procuraram desvendar este mistério. Os participantes receberam uma série de tarefas, algumas das quais foram interrompidas intencionalmente, enquanto outras foram autorizadas a serem concluídas sem qualquer impedimento. Quando posteriormente solicitados a relembrar essas tarefas, os participantes demonstraram melhor memória para aquelas que foram interrompidas ou deixadas inacabadas. Parecia que a tensão da incompletude tornava estas tarefas mais memoráveis, sugerindo uma peculiaridade cognitiva convincente: as nossas mentes resistem ao estado de incompletude e vão incitar-nos, de forma quase incómoda, a procurar o encerramento.

O efeito Ovsiankina: o desejo de terminar o que começamos

Embora as descobertas de Zeigarnik esclareçam a saúde mental e a tensão das tarefas inacabadas, Maria Ovsiankina, contemporâneo de Zeigarnik, ficou intrigado com o comportamento subsequente que essa tensão provocou. O que as pessoas fizeram quando enfrentaram tanto desconforto mental?

Ler:  Guia de uma pequena empresa para configurar um nome de domínio

A pesquisa de Ovsiankina revelou um forte desejo de resolução. Quando os participantes foram interrompidos no meio de uma tarefa e posteriormente tiveram tempo livre, eles demonstraram uma forte inclinação para retornar e completar a tarefa interrompida.

A tarefa permaneceu na memória de curto prazo e eles não conseguiram se concentrar em outras atividades até concluí-la.

Era como se um mecanismo interno os impulsionasse a buscar o encerramento e a retificar o desequilíbrio cognitivo. Este impulso inato para retomar e terminar tarefas é agora reconhecido como o efeito Ovsiankina.

Implicações e perspectivas modernas

Os efeitos Zeigarnik e Ovsiankina têm implicações profundas para a compreensão do comportamento humano, da motivação e da produtividade. Em ambientes educacionais e de local de trabalho, o conhecimento destes efeitos pode ser aproveitado para melhorar a aprendizagem e a conclusão de tarefas. Por exemplo, a interrupção estratégica de sessões de estudo ou tarefas de trabalho pode servir para fortalecer a recordação e a motivação para concluir, capitalizando a tensão mental e o subsequente impulso para a resolução que estes efeitos induzem.

Além disso, a era digital, com a sua miríade de notificações, pensamentos intrusivos, deslocamento infinito e distrações, apresenta um terreno fértil para observar estes efeitos em ação. A atração para verificar uma mensagem não lida ou completar um nível em um jogo podem ser vistos como manifestações modernas dos fenômenos psicológicos subjacentes identificados por Zeigarnik e Ovsiankina.

Como os designers de UX podem usar o Efeito Ovsiankina?

O Efeito Ovsiankina é uma ferramenta psicológica poderosa para designers de UX. Pode ser usado para incentivar os usuários a concluir tarefas ou incentivá-los a se envolver mais profundamente com uma plataforma. Isto pode ser alcançado por dividindo tarefas em partes menores para recompensas de curto prazo ou criando uma sensação de antecipação. Aqui estão algumas maneiras poderosas de como você pode usar o efeito Ovsiankina em seu design UX:

Avaliações gratuitas

Oferecer testes curtos e por tempo limitado. Faça os usuários quererem comprar antes do término do teste. Por exemplo, uma avaliação gratuita de 7 dias de um aplicativo de fitness pode motivar os usuários a se inscreverem para continuar sua rotina de exercícios.

  • Avaliação gratuita da Netflix: A gigante do streaming oferece um teste gratuito de 30 dias, tempo suficiente para ficar viciado em um programa.
©

Barras de progresso

Usar barras de conclusão para tarefas como configurações de perfil. Os usuários terão como objetivo 100% do inimigo. Este é provavelmente o primeiro passo da jornada, por isso é importante torná-lo o mais fácil possível.

  • Barras de progresso no Dropbox: o recurso ‘obter mais espaço’ usa uma barra de progresso, incentivando os usuários a concluir tarefas para obter armazenamento extra.
Tela 'Primeiros passos' do Dropbox mostrando uma barra de progresso©

Inscrições passo a passo

Inscrições de design sugerindo a próxima etapa emocionante. Esse cria antecipação, fornece-lhes novas informações a cada vez e os deixa felizes com a conclusão da tarefa anterior. Divida-o em tarefas menores.

  • Inscrição passo a passo do Airbnb: O processo de inscrição na plataforma é dividido em pequenas etapas, tornando-o fácil e envolvente.
Inscrição passo a passo do Airbnb©

Teasers de recursos

Visualizar recursos especiais bloqueados, deixando os usuários curiosos para desbloqueá-los. Um aplicativo de jogo pode provocar níveis ou personagens bloqueados.

  • Recursos em breve: WrittenLabs, uma plataforma de escrita de IA, usa essa estratégia para apresentar recursos futuros. Isso cria expectativa e incentiva os usuários a se envolverem com a plataforma e se inscreverem para usar o aplicativo.
Teaser do recurso Written Labs©
  • Personagens bloqueados: Para jogos com personagens jogáveis, silhuetas ou imagens borradas de novos personagens podem ser mostradas em uma tela de seleção bloqueada. Suas habilidades podem ser divulgadas nas descrições para aumentar o entusiasmo.
Personagens bloqueados em um jogo©

Passeios de integração

É importante guiar os usuários pela plataforma. Eles aprenderão como usar sua ferramenta. Termine o passeio com uma frase de chamariz e uma recompensa. Os usuários odiarão ações interrompidas e há uma boa chance de concluírem a tarefa em um determinado momento.

  • Folga: O tour de integração da plataforma é um ótimo exemplo disso. Ele orienta os usuários pelos recursos do aplicativo, fazendo com que se sintam mais confortáveis ​​e confiantes.
Ler:  Lista de plug-ins de marketing WordPress essenciais para empresas de entrega
Dicas do Slack para convidar membros da equipe©

Série de conteúdo exclusivo

Desafios Mensais

Definir um divertido desafio de 30 dias. Durante todas as semanas consecutivas, os usuários ficarão motivados a completar o desafio e aguardar a próxima semana.

Pontos de Gamificação

Distintivos e pontos de premiação. Mostre aos usuários que eles estão perto de ganhar uma recompensa e liste itens e eles terão uma sensação de realização, um encerramento psicológico e ficarão felizes com cada resultado final.

  • Caminho de aprendizagem do Duolingo: o sistema de módulos do aplicativo quase sempre deixa os alunos nervosos, garantindo que eles retornem para concluir as aulas.
Caminho de aprendizagem do Duolingo©

Série de e-mail

Comece uma lição e encerre no último e-mail. Esse os mantém esperando. Esta é uma estratégia comum em automação de marketing.

Descontos desbloqueáveis

Dê descontos, mas somente após ações específicas que exijam algum esforço. Isso aumenta a probabilidade de os usuários usarem o desconto, pois já o fizeram investiu tempo e energia.

Comemore marcos

Torça pelas conquistas dos usuários, sugerindo vitórias maiores no futuro para um ciclo de feedback positivo. Os aplicativos de condicionamento físico geralmente celebram séries de exercícios ou recordes pessoais.

Lista de afazeres

Providencie um lista de afazeres. Revele novas tarefas à medida que os usuários progridem. É a melhor maneira de mantê-los engajados e no caminho certo em uma tarefa grande. Cada conclusão de uma tarefa impõe mudanças positivas em sua mente e tarefas incompletas farão com que pensamentos intrusivos terminem na primeira oportunidade.

  • Participação na receita de anúncios do Twitter: Os requisitos são fáceis de alcançar para as etapas 1 e 3, deixando a etapa 2 mais difícil no meio. Isso realmente incentiva os usuários a quererem concluir a tarefa e se envolverem com a plataforma.
Participação na receita de anúncios do Twitter©

Perfis de usuário pré-preenchidos

Com base em contas vinculadas (como LinkedIn ou Google) ou dados comerciais (como Clearbit ou scraping), preencher previamente partes do perfil de um usuário.

Comece com dados reais

Se sua plataforma lida com análises, relatórios ou painéis, você pode oferecer modelos que sejam pré-preenchido com amostra ou dados abertos.

Formulários de lead e inscrições

Nas plataformas voltadas para empresas, pré-preenchimento de formulários de captura ou inscrição de leads com os dados da empresa pode aumentar as taxas de conversão.

Tutoriais no aplicativo

Apresentar uma série de tutoriais curtos para novos recursos. Comece o tutorial e peça aos usuários que o terminem para dominar o recurso.

FiguraUse Figma para criar belos designs

Figma, uma ferramenta de design baseada em nuvem, permite que designers iniciem e concluam projetos de forma colaborativa em tempo real. Seus recursos podem ajudá-lo a aproveitar o Efeito Ovsiankina em seu processo de design.

Ganhamos uma comissão se você fizer uma compra, sem nenhum custo adicional para você.

Teasers de colaboração

Para plataformas que possuem um recurso de colaboração, permita que os usuários iniciem uma tarefa colaborativa, mas peça-lhes que convidem colegas ou membros da equipe para desbloquear a colaboração total.

Visualizações parciais de dados

Para plataformas que lidam com análises de dados ou relatórios, mostrar uma prévia de alguns insightse solicitar aos usuários que atualizem ou se envolvam mais profundamente para ver a análise completa.

Modelos de amostra

Para SaaS de design ou criação de conteúdo, ofereça modelos que os usuários possam começar a personalizar. Depois que eles fizerem algum progresso, peça-lhes que salvem ou atualizem para acessar opções avançadas de personalização.

Auditorias gratuitas

Por exemplo, para SEO, forneça aos clientes em potencial uma breve auditoria inicial de SEO de seu site, destacando algumas áreas principais de melhoria. Indicar que um relatório abrangente está disponível no momento da contratação.

Ler:  12 melhores sites para comprar peças e reproduções do SoundCloud Transmissões em 2024 (reais e baratas)

Projete Mockups “Assados”

Se sua agência lida com web design, ofereça uma versão gratuita do site de um cliente. Pode ser um pequeno vídeo ou uma postagem de blog que destaca os pontos fortes e fracos do site. Indique que um redesenho completo estará disponível após a contratação.

Para uma ferramenta de backlink gap, mostre aos clientes algumas oportunidades de backlink de alta qualidade que você identificou para eles. Indique que há mais oportunidades a serem exploradas em uma estratégia abrangente de backlink.

O efeito Ovsiankina em outros campos

O efeito Ovsiankina não é apenas uma ferramenta poderosa para designers de UX. Também pode ser aplicado a outros campos, como:

Educação

Compreender que os alunos têm maior probabilidade de se lembrar de tarefas inacabadas pode ajudar os professores a planear melhor as aulas.

Eles podem apresentar um problema desafiador no início da aula e só voltar para resolvê-lo no final, mantendo assim o envolvimento dos alunos durante todo o processo.

Publicidade e Marketing

Você já viu um anúncio que deixa você com um suspense ou um mistério não resolvido? Essa tática visa tornar o produto ou mensagem mais memorável, aproveitando o efeito Ovsiankina.

Da mesma forma, o ‘tempo limitado de oferta’ a estratégia é eficaz não apenas por causa da escassez percebida, mas porque a ideia de perder parece uma tarefa incompleta para nossos cérebros.

Entretenimento

Os programas de TV, especialmente os seriados, utilizam com maestria o efeito Zeigarnik. Ao encerrar os episódios com suspense, eles garantem que os espectadores voltem para ver mais. Séries de livros, filmes e até videogames usam esse método para manter o público fisgado.

Produtividade e Trabalho

A nível pessoal, compreender o efeito Zeigarnik pode ser uma bênção para a produtividade. Pode-se aproveitar esse fenômeno dividindo as tarefas em partes menores. Mesmo que não se complete a tarefa inteira de uma só vez, o impulso para terminar os segmentos menores ainda pode ser poderoso.

Bem-estar mental

Por outro lado, ser constantemente assombrado por tarefas incompletas pode ser uma fonte de estresse e um efeito negativo, causando tensão psicológica. Isto é evidente no fenômeno moderno de “esgotamento”.

Aqui, o conhecimento do efeito Ovsiankina é crucial. Ao garantir que as tarefas sejam percebidas como ‘concluído’ ou ao compreender que uma pausa é uma parte consciente e necessária do processo, pode-se mitigar a sensação de estar sobrecarregado.

Conclusão

Compreender esses efeitos é vital em uma era de distrações crescentes. Com a tecnologia sempre presente e atraindo nossa atenção em diversas direções, fica fácil iniciar tarefas e abandoná-las no meio do caminho. Ao reconhecer o impacto psicológico de tal comportamento, podemos conceber estratégias não apenas para aumentar a produtividade, mas também para proteger o bem-estar mental.

Além disso, à medida que as plataformas digitais competem pela atenção dos utilizadores, é provável que continuem a integrar elementos que aproveitem os efeitos Zeigarnik e Ovsiankina. Isso pode ser visto em plataformas como TikTokque usa videoclipes curtos para envolver os usuários e muitas vezes os deixa querendo mais.

Em conclusão, embora as observações de Zeigarnik e Ovsiankina tenham sido feitas na década de 1920, as suas implicações são talvez ainda mais relevantes hoje. À medida que o nosso mundo continua a mudar e a evoluir, o mesmo acontecerá com a nossa compreensão e aplicação destes fascinantes efeitos psicológicos.

Qual é o efeito Ovsiankina?

O Efeito Ovsiankina é um princípio psicológico que destaca como nossos cérebros são levados a concluir tarefas inacabadas. Compreender esse conceito pode aumentar a produtividade e criar estratégias de marketing e experiências de usuário mais atraentes.

  • Definição: O Efeito Ovsiankina é uma ferramenta psicológica poderosa para designers de UX.
  • Aplicações do mundo real: As implementações do Efeito Ovsiankina mostraram aumentos significativos no envolvimento do usuário e nas taxas de conversão.
  • Medição contínua: medir o impacto dessas mudanças garante que os designers possam iterar e melhorar.
Ler:  Campanha de remarketing do Facebook: etapas fáceis para expandir seus negócios

UX é mais do que apenas designs bonitos e animações suaves. Trata-se de compreender o comportamento humano e aproveitá-lo para criar experiências intuitivas, envolventes e centradas no usuário. O Efeito Ovsiankina é uma prova do poder da psicologia no design e, quando aplicado corretamente, pode levar a usuários mais engajados e taxas de conversão mais altas.

Lembre-se, um ótimo design UX entende o usuário, atende às suas necessidades, melhora o tempo de lazer e, às vezes, potencializa seus comportamentos inatos, como a necessidade de terminar o que começou. Aproveite isso e você estará no caminho certo para criar experiências digitais verdadeiramente cativantes.

Por que deixo as coisas inacabadas?

Deixar as coisas inacabadas pode ser atribuído a vários fatores. Pode ser por distrações, perfeccionismo, falta de motivação ou até mesmo pela complexidade da tarefa em questão.

No entanto, o Efeito Ovsiankina sugere que nossos cérebros estão naturalmente inclinados a concluir as tarefas que iniciamos. Assim, mesmo que deixemos as coisas inacabadas, é provável que sintamos uma necessidade psicológica de voltar e completá-las.

É por isso que é importante dividir tarefas maiores em partes menores e gerenciáveis. Ao fazer isso, podemos aproveitar o Efeito Ovsiankina a nosso favor, motivando-nos a concluir cada parte e, em última análise, a tarefa inteira.

Lembre-se: entender por que deixamos as coisas inacabadas é o primeiro passo para melhorar nossa produtividade e hábitos de trabalho.

Qual é o medo de deixar as coisas incompletas?

O medo de deixar as coisas incompletas é muitas vezes referido como “Atychiphobia”. É um medo que pode ser paralisante, fazendo com que os indivíduos evitem assumir tarefas ou projetos por medo de não conseguir concluí-los. Esse medo pode resultar de experiências passadas de fracasso ou de altas expectativas colocadas em si mesmo ou nos outros.

O Efeito Ovsiankina sugere que nossos cérebros estão naturalmente inclinados a concluir as tarefas que iniciamos. Assim, mesmo que deixemos as coisas inacabadas, é provável que sintamos uma necessidade psicológica de voltar e completá-las.

Como faço para parar de pensar em tarefas inacabadas?

Uma maneira de parar de pensar em tarefas inacabadas é praticar técnicas de atenção plena e de gerenciamento de estresse. Isso pode incluir atividades como meditação, exercícios de respiração profunda ou até mesmo caminhadas na natureza. Também é importante priorizar tarefas e focar em uma coisa de cada vez, em vez de tentar conciliar várias tarefas ao mesmo tempo.

Lembre-se de que não há problema em fazer pausas e ter tempo para relaxar e recarregar as energias. Não se trata de quão rápido você consegue concluir uma tarefa, mas sim de manter um ritmo constante e sustentável.

Como é chamado quando você não termina algo?

Quando você começa algo, mas não termina, isso costuma ser chamado de procrastinação. A procrastinação é o ato de atrasar ou adiar tarefas ou ações. É um fenômeno comum e pode ser um grande obstáculo à produtividade e à eficiência.

Por que sinto necessidade de terminar tudo?

Esse sentimento é muitas vezes impulsionado pelo Efeito Ovsiankina, um princípio psicológico que nos obriga a concluir as tarefas que iniciamos. É uma característica humana universal – não gostamos de deixar as coisas no meio do caminho. Este princípio pode ser uma ferramenta poderosa para a produtividade, estimulando-nos sutilmente a concluir tarefas ou ações.

  • Suspense: Usado principalmente em entretenimento e literatura, é uma história ou acontecimento que deixa o público ansioso para saber o que acontece a seguir.

  • Lacuna de curiosidade: É quando existe uma lacuna entre o que sabemos e o que queremos saber, o que nos leva a tomar medidas para colmatar essa lacuna.

  • O efeito do progresso dotado: O efeito de progresso dotado é um fenômeno no qual as pessoas que recebem avanço artificial em direção a uma meta apresentam maior motivação para alcançá-la.

Novas publicações:

Recomendação