Melhor segurança cibernética para instituições financeiras

Não é nenhum segredo que muitos hackers, assim como muitos criminosos, querem uma coisa: dinheiro.

Isso significa que as instituições financeiras costumam ser os principais alvos dos hackers. Muitos especialistas do setor consideraram os ataques cibernéticos como a versão contemporânea dos assaltos a bancos do “oeste selvagem”. Na verdade, CNBC relatado que os bancos e outras instituições financeiras dos EUA processaram aproximadamente US$ 1,2 bilhão em pagamentos de ransomware em 2021. Isso é quase o triplo do valor pago pela indústria em 2020.

Os hackers geralmente procuram maneiras de causar um impacto destrutivo e, ao mesmo tempo, receber um grande pagamento em troca. É por isso que as instituições financeiras, em particular, precisam de se preparar para um potencial ataque cibernético com as ferramentas adequadas de gestão de risco implementadas.

Vejamos algumas das melhores maneiras de se manter preparado contra um ataque.

Melhores práticas de segurança cibernética

A segurança cibernética é um cenário diferente da segurança tradicional. À medida que mais e mais informações migraram para a nuvem, muitas informações confidenciais — incluindo dados pessoais — ficam vulneráveis ​​a violações de dados ou outros incidentes de segurança.

As empresas de serviços financeiros tomaram grandes medidas para adaptar e reforçar as suas defesas. Eles trabalham 24 horas por dia para proteger seus dados e as informações de identificação pessoal (PII) de seus clientes.

Ler:  Como criar um grupo e enviar e-mails em massa no Gmail

Essas etapas são críticas porque as finanças de uma pessoa podem afetar bastante sua qualidade de vida. Se as suas finanças forem destruídas por um ataque cibernético, será catastrófico. As instituições financeiras têm uma grande responsabilidade de proteger o que é delas e, mais importante, o que é não é deles.

Aqui estão oito práticas recomendadas que você deve ter em mente para reduzir o risco de segurança cibernética em sua organização financeira.

  • Mantenha-se atualizado com as regulamentações de segurança cibernética financeira
  • Capacite seus funcionários e clientes
  • Implemente uma política de traga seu próprio dispositivo (BYOD)
  • Introduzir monitoramento de ameaças 24 horas por dia, 7 dias por semana
  • Gerenciar riscos de terceiros
  • Avalie e resolva os pontos fracos
  • Tenha um plano de resposta a incidentes
  • Adote uma abordagem holística

Saiba mais: As empresas podem ser processadas por violação de dados?

Mantenha-se atualizado com as regulamentações de segurança cibernética financeira

Em primeiro lugar, certifique-se de que a sua organização segue os regulamentos de segurança cibernética das instituições financeiras designadas para o seu setor.

Para organizações financeiras sediadas nos EUA, isso pode incluir:

  • A Lei Sarbanes-Oxley (SOX)
  • Padrões de segurança de dados da indústria de cartões de pagamento (PCI DSS)
  • Lei de Sigilo Bancário (BSA)
  • Lei Gramm-Leach-Bliley (GLBA)
  • Autoridade Reguladora da Indústria Financeira (FINRA)
  • Conselho Exame de Instituições Financeiras Federais (FFIEC)

Capacite seus funcionários e clientes

As violações devido à engenharia social estão aumentando. A engenharia social é uma tática enganosa e às vezes difícil de detectar que os hackers usam. Essas táticas tentam influenciar uma pessoa a realizar ações que lhe dêem acesso a ativos ou convença alguém a clicar em um link malicioso.

Ler:  Os prós e contras dos serviços do Virtual Chief Information Officer (vCIO)

As finanças das pessoas são um alvo especialmente importante aqui, assim como as empresas financeiras em geral. Ativar um filtro de spam para monitorar o e-mail da sua empresa adicionará um importante nível de segurança.

Pessoas desinformadas são os pontos de acesso mais fáceis para um ataque cibernético. Eduque seus funcionários sobre táticas comuns de phishing para ficar um passo à frente das ameaças por e-mail. E não pare nos funcionários; inclua dicas de segurança cibernética em seus boletins eletrônicos para os clientes. Essas dicas podem educá-los sobre como proteger seu dinheiro e não divulgar suas informações pessoais a fontes não verificadas.

Capacitar funcionários e clientes fará com que eles sejam participantes ativos no bloqueio e na denúncia de possíveis ataques. Este é um passo vital para fortalecer sua rede de segurança cibernética.

Implementar uma política BYOD

As forças de trabalho remotas e híbridas estão a crescer, mesmo em instituições financeiras. Muitas empresas incentivam o uso de dispositivos móveis pessoais para acessar e-mail e outros aplicativos em trânsito. Uma opção que você tem é implementar uma política BYOD que inclua diretrizes sobre como acessar os dados da empresa.

Implemente uma solução de gerenciamento de dispositivos móveis (MDM) para smartphones e tablets. Essas soluções fornecem importante distribuição de software, gerenciamento de políticas, gerenciamento de inventário, gerenciamento de segurança e gerenciamento de serviços. Uma solução MDM protegerá melhor os dispositivos móveis dos seus funcionários no caso de um dispositivo ser perdido ou roubado.

Ler:  Qual é o custo médio de recuperação de ataques cibernéticos?

Também recomendamos uma solução de desktop virtual. Isso torna mais seguro para os funcionários usarem seus computadores pessoais para fazer login e trabalhar com segurança em qualquer lugar.

Introduzir monitoramento de ameaças 24 horas por dia, 7 dias por semana

Os incidentes de segurança cibernética podem acontecer a qualquer momento, e isso é especialmente verdadeiro para algo tão vulnerável e atraente para os criminosos como contas bancárias e informações financeiras. Você precisa de proteção durante todas as horas do dia, não apenas no horário dos banqueiros.

Caso um hacker obtenha acesso à sua rede, esteja preparado com soluções baseadas em Inteligência Artificial (IA). A IA projetada para detectar ameaças detectando interrupções nos padrões de dados se tornará mais viável à medida que a tecnologia avança. A detecção precoce é fundamental para erradicar um hacker antes que ele tenha a chance de causar grandes danos à sua rede.

Gerenciar riscos de terceiros

Vulnerabilidades em software de terceiros também podem colocar sua organização em risco. O custo médio global de uma violação de dados US$ 4,45 milhões em 2024. Dada essa estatística preocupante, você deve garantir que qualquer terceiro com quem você trabalha seja confiável.

Tome precauções para reduzir os riscos de software de terceiros. Essas precauções incluem:

  • Verificando os protocolos de segurança cibernética de seus fornecedores
  • Limitando o acesso de terceiros aos seus ativos críticos
  • Notificação obrigatória se um fornecedor terceirizado encontrar uma violação
  • Sempre monitorando sua própria rede em busca de quaisquer anomalias nos padrões de dados
Ler:  Crie uma cultura de segurança cibernética no trabalho com 5 etapas simples

Avalie e resolva vulnerabilidades

Tenha um plano de resposta a incidentes

As violações podem acontecer a qualquer pessoa e, certamente, a uma área tão altamente visada como a indústria financeira. Esteja preparado tendo um plano de resposta a incidentes em vigor antes que um ataque cibernético atinja sua organização. Este deve ser um plano com metodologia padronizada e procedimentos de relatórios conhecidos por toda a sua equipe para mitigar rapidamente quaisquer violações.

Adote uma abordagem holística

Essas práticas recomendadas são um ótimo começo para a criação de um plano de segurança cibernética para sua instituição financeira. No entanto, um plano completo de segurança cibernética reunirá várias práticas recomendadas para uma abordagem abrangente e em várias camadas, abrangendo tudo, desde o treinamento em segurança cibernética até o gerenciamento de incidentes. Trabalhar a partir desta perspectiva holística é a sua melhor aposta para um plano robusto de segurança cibernética.

Qual é o seu nível de risco de segurança cibernética?

A tecnologia muda em um ritmo rápido. Infelizmente, os hackers geralmente estão à frente da maioria dos usuários de tecnologia. Isso significa que todas as empresas, incluindo as do setor de serviços financeiros, devem garantir que as suas soluções de TI estão prontas para resistir a um ataque.

Então, quão preparado você acha que está contra ameaças cibernéticas ocultas? Criamos uma ferramenta que você pode usar para ajudar a identificar onde você e seus funcionários estão com a conscientização sobre segurança cibernética. É gratuito e leva apenas alguns minutos para ser concluído. Basta clicar no link Avaliação de risco de segurança cibernética abaixo, responder a algumas perguntas importantes e verificar sua pontuação em seu e-mail.

Novas publicações:

Recomendação