Por que contar histórias é importante para as mídias sociais

Quando o aumento da receita e novos negócios são objetivos importantes para sua equipe de marketing, você precisa de uma estratégia confiável para gerar vendas nas redes sociais. Ofertas especiais e promoções por tempo limitado certamente podem ajudar.

Mas essas táticas estão longe de ser suas únicas opções para convencer novos clientes a comprar. Com a narrativa da marca, você pode captar a atenção do seu público, converter clientes e até mesmo aumentar a fidelidade ao longo do tempo.

Sua equipe de marketing é novata em contar histórias atraentes? Descubra por que contar histórias é importante para as mídias sociais e aprenda como compartilhar a história da sua marca de maneira eficaz.

Por que contar histórias é importante nos negócios e no marketing?

Como executivo de marketing, você sabe que os dados geralmente orientam as decisões de negócios. Com isso em mente, você pode ficar tentado a criar conteúdo de marketing focado em detalhes de ofertas, comparações de preços ou estatísticas que apoiem sua marca.

Mas lembre-se de que os dados apelam à parte lógica do cérebro dos seus clientes. Se você compartilhar apenas fatos e informações objetivas, não terá chance de apelar para o lado emocional de seus clientes.

Histórias provocam emoção

Como Nancy Duarte explica, contar histórias é o oposto de entregar relatórios baseados em dados. No entanto, ambos são igualmente importantes no marketing – e contar histórias é particularmente eficaz para envolver o seu público e atrair os seus clientes.

Você deseja que os clientes sintam alegria, entusiasmo, calma ou outra emoção ao pensar em sua marca ou considerar uma compra? Com uma narrativa bem pensada, você pode provocar emoções e fazer com que os clientes se sintam de determinada maneira quando sua marca vem à mente.

Em alguns casos, provocar uma resposta emocional pode parecer inadequado – especialmente se você estiver comercializando uma marca business-to-business (B2B). Lembre-se, porém, de que sentimentos como satisfação e realização podem facilmente se traduzir em mais espaços corporativos.

Narrativas criam memórias

Os benefícios de contar histórias vão muito além das emoções. Quando sua equipe conta uma narrativa convincente, você pode envolver os clientes de forma mais eficaz. De acordo com Revisão de negócios de Harvardos clientes tendem a reter histórias de marca.

O que isso significa para sua estratégia de marketing? Se você puder contar uma história que fique na memória dos clientes, isso poderá influenciar suas decisões de compra, pois é provável que eles se lembrem dela ao considerarem as opções.

Ler:  Alternativas Etsy: 6 razões para lançar sua própria loja online

Lembre-se de que as histórias que mais convertem os clientes nem sempre precisam ser positivas ou edificantes. Narrativas que discutem desafios e vulnerabilidades podem ser igualmente envolventes, desde que se conectem com o público-alvo da sua marca.

Compartilhar histórias gera confiança

Quanto mais caros forem seus produtos e serviços, mais difícil você terá que trabalhar para converter clientes. Para muitas marcas, construir confiança é fundamental para transformar clientes potenciais casuais em clientes fiéis.

Contar histórias oferece à sua equipe um caminho adicional para construir confiança e estabelecer credibilidade. Quanto mais os clientes aprendem sobre a missão da sua empresa, os valores da sua equipe executiva ou o longo caminho da sua organização para o sucesso, maior será a probabilidade de eles confiarem na sua marca.

Contar histórias cria conexões pessoais

Em muitos casos, as histórias que você conta em seus materiais de marketing giram em torno de sua empresa ou de sua equipe. No entanto, as melhores histórias atraem leitores e estabelecem conexões pessoais com os clientes.

Em outras palavras, uma ótima narrativa leva os clientes em jornadas gratificantes. As narrativas fazem com que os clientes se sintam pessoalmente investidos na execução de missões, na resolução de problemas e na busca de soluções.

Narrativas criam valor

Você está se perguntando como as conexões pessoais, o aumento da confiança e as emoções memoráveis ​​que acompanham a narrativa se traduzem em benefícios financeiros para o seu negócio? De acordo com a Forbescontar histórias pode ser lucrativo para sua organização.

Na verdade, as organizações que transmitem com sucesso o seu propósito podem alcançar um índice de desempenho de lucro 750 vezes superior ao das empresas que não partilham os seus valores. Ter uma ótima história para contar pode ser extremamente valioso para sua organização, mas você precisa compartilhá-la de maneira eficaz.

7 perguntas a serem feitas sobre a história da sua marca

Você está curioso para saber como contar a história da sua marca de uma forma que atraia os clientes e gere confiança? Comece fazendo estas perguntas à sua equipe executiva:

1. Qual é a história de origem da sua empresa?

Um ótimo lugar para começar é pensar em como sua organização começou. Essa linha de pensamento pode seguir vários caminhos diferentes. Por exemplo, quem fundou sua empresa? O fundador ainda é uma figura-chave na organização ou foi assumido por outro líder capaz?

Onde sua organização começou a fazer negócios? Essa cidade, estado ou comunidade ainda é uma parte importante da identidade da sua empresa? A sua empresa tem conexões com outras empresas ou empreendedores locais?

Qual foi o impulso para lançar o negócio? O(s) fundador(es) identificaram um problema persistente para resolver? Você pode enquadrá-lo de uma forma que envolva os clientes e inspire confiança?

2. Como é que a sua organização pretende fazer a diferença?

Para empresas orientadas para uma missão, esta questão será fácil de responder. Para empresas sem uma missão central, pode exigir um pouco mais de reflexão. No entanto, é importante lembrar que toda empresa se esforça para fazer a diferença na vida dos clientes.

Aqui estão algumas perguntas adicionais que você pode usar para enquadrar sua resposta:

3. Quem são as principais pessoas por trás da sua marca?

Se os fundadores ou membros da equipe executiva da sua empresa têm marcas pessoais, suas histórias bem elaboradas podem melhorar a história da sua marca. Mas mesmo que sua equipe esteja acostumada a ficar nos bastidores, é útil torná-los parte da narrativa.

Ler:  Como tornar seu marketing por e-mail mais eficaz

Pense em como o fundador e a equipe executiva da empresa moldaram a missão e o sucesso da marca. Considere destacar outros membros da equipe, mesmo que eles tenham funções menores. Ao apresentar os rostos por trás de sua organização, você pode estabelecer conexões mais pessoais com os clientes.

4. Quais foram os maiores fracassos da sua empresa?

É fácil apreciar histórias de sucesso. Mas as empresas que superam os desafios e ainda assim avançam muitas vezes têm histórias mais relacionáveis ​​para contar. Quando os clientes conseguem se imaginar na posição de sua empresa, é mais provável que eles se lembrem e confiem em sua marca.

Por exemplo, peça aos fundadores da sua empresa que pensem em todas as dificuldades que enfrentaram para colocar o seu produto nas prateleiras.

Incentive sua equipe executiva a pensar nos momentos em que consideraram fechar ou sair da empresa – e por que permaneceram comprometidos.

5. Quais são as principais motivações do seu público?

Quando você conta histórias de marcas, os fatos e acontecimentos vêm da história da sua empresa. Mas, para obter melhores resultados, eles devem atrair o seu público e fazer com que escolham a sua organização em vez dos concorrentes.

Como resultado, é importante considerar o que motiva seus clientes – e usar esses objetivos para elaborar sua história. Por exemplo, seus clientes podem querer administrar seus próprios negócios com mais eficiência, melhorar sua saúde ou ter uma aparência mais elegante.

6. Qual é a sua melhor história de sucesso de cliente?

Uma das melhores maneiras de convidar clientes em potencial a se verem na história de sua marca é compartilhar histórias reais de clientes. Histórias que destacam seus clientes provavelmente terão repercussão em um público mais amplo.

Por exemplo, você pode contar uma história sobre como sua organização ajudou um cliente a superar um problema comum. Se você contar a história da perspectiva do cliente, poderá usar uma linguagem que seja familiar aos seus clientes potenciais, o que pode tornar a história mais compreensível.

7. Quais recursos de narrativa você possui e de quais você precisa?

Compartilhar narrativas convincentes exige mais do que apenas escrever algumas postagens no Facebook ou criar um longo tópico no Twitter. Para tornar a história da sua marca mais memorável, use uma variedade de tipos de mídia – incluindo fotos, gráficos e vídeos.

Antes de começar a planejar o conteúdo de mídia social, reserve um tempo para listar o conteúdo que você já possui. Por exemplo, você já pode ter um estudo de caso que pode usar em uma história de cliente ou em um vídeo de seu fundador discutindo a história de origem da organização.

Em seguida, mapeie o restante do conteúdo necessário para tornar este projeto um sucesso. Por exemplo, você pode precisar de fotos da equipe executiva que possam ser transformadas em gráficos ou clipes de entrevistas em vídeo que possam ser publicados como rolos individuais.

Como contar a história da marca da sua empresa

Depois de fazer as perguntas acima e coletar recursos que você pode usar para contar histórias, você pode começar a traçar a narrativa que deseja compartilhar. Use essas dicas para planejar a história da sua marca e integrá-la ao conteúdo da mídia social de maneira eficaz.

Ler:  Revisão da Sellvia: Experiência Real do Usuário 2024 [Pros and Cons]

Comece com o conflito

Toda grande narrativa começa com um problema que precisa ser superado. Comece a história da sua marca explicando um conflito importante. Por exemplo, os fundadores da sua empresa podem ter identificado uma maneira de resolver um problema comum do cliente, mas não conseguiram encontrar o suporte necessário para colocar o produto nas mãos dos clientes.

Iniciar o conflito pode ser uma ótima maneira de atrair os clientes e fazer com que eles se envolvam na história desde o início. Considere contar sua história em partes para aumentar a chance de os seguidores das redes sociais acompanharem o resto da narrativa.

Detalhe a luta

Nem sempre é fácil reviver ou descrever dificuldades, especialmente quando você deseja que sua organização pareça bem-sucedida. Mas compartilhar desafios é uma ótima maneira de introduzir vulnerabilidade e tornar sua marca mais compreensível para os clientes.

Não tenha medo de compartilhar as muitas provações que sua organização passou ou a frustração que sua equipe sentiu. Todas essas experiências fazem com que sua equipe pareça mais humana, o que permite que os clientes sintam uma conexão mais pessoal.

Torne a resolução compreensível

Por fim, compartilhe como sua equipe superou o problema e o resolveu com sucesso. Lembre-se de tornar a conclusão compreensível para o seu público, em vez de torná-la apenas sobre a sua marca.

Por exemplo, seus fundadores podem ter lançado com sucesso seu primeiro produto após anos de testes. O que isso significa para o seu público? Isso pode significar que os clientes podem finalmente comprar o primeiro produto da sua empresa.

Ou pode ter sido o primeiro de uma longa série de desafios. Sua equipe trabalhadora pode ter voltado ao trabalho para lançar sua linha de produtos atual, que pode apresentar os produtos premiados que seus clientes conhecem e amam.

Seja autêntico

Não importa que tipo de história você planeja contar, certifique-se de que a história de sua marca seja genuína. Uma história de marca excessivamente polida pode parecer boa, mas provavelmente não criará as mesmas conexões pessoais que uma história mais vulnerável teria forjado.

Para provocar emoções, explore os sentimentos que você deseja que os clientes associem à sua marca. Por exemplo, se você deseja que os clientes se sintam bem-sucedidos ao usar seus produtos, certifique-se de que a história da sua marca inspire essa emoção.

Envolva seu público

Seus perfis sociais de propriedade não precisam ser as únicas fontes da história de sua marca. Em vez disso, os clientes e influenciadores podem participar contando a história e compartilhando suas próprias lutas semelhantes.

Por exemplo, ao compartilhar cada parte da história de sua marca, você pode perguntar aos seguidores das redes sociais qual parte tem mais repercussão. Se você fizer parceria com influenciadores ou embaixadores da marca, poderá pedir-lhes que incluam parte da história da sua marca no conteúdo que criam para você.

Avalie o sentimento do cliente

À medida que você começa a incorporar a história da sua marca ao conteúdo da mídia social, use ferramentas como o Buffer para ler a sala. Com os rótulos da caixa de entrada e os relatórios personalizados do Buffer, sua equipe pode ter uma noção de como os seguidores estão respondendo ao seu conteúdo.

Por exemplo, você pode usar as ferramentas de moderação integradas do Buffer para rotular comentários automaticamente. Então você pode monitorar a proporção de sentimentos positivos e negativos. Sua equipe também pode criar relatórios personalizados para ajudar as partes interessadas a avaliar o efeito desses esforços.

Ler:  SEO para iniciantes: dicas e truques

Use análises para ver o que funciona

A análise de público e conteúdo da Buffer também pode ajudar sua equipe a entender o que está funcionando. Você pode usar os relatórios de público para acompanhar o crescimento ao longo do tempo e identificar os dias em que atraiu um número incomum de seguidores.

Com a análise Buffer, você também pode acompanhar o desempenho do conteúdo. Usando esses dados, você pode ver quais tipos de conteúdo e plataformas funcionam melhor para contar histórias. Então você pode ajustar sua estratégia e fazer mais daquilo que funciona.

Exemplos de narrativa nas redes sociais

Você quer se inspirar em marcas que já contam histórias interessantes? Dê uma olhada em alguns ótimos exemplos de marcas que contam histórias diretamente nas redes sociais.

MailChimp

Como uma plataforma de automação de marketing com uma variedade de ferramentas DIY, Mailchimp atrai proprietários de pequenas empresas e empreendedores individuais. Para se conectar com seu público-alvo, a marca lançou uma série no YouTube, The Road Map. Esta longa série de vídeos conta histórias de mulheres empreendedoras enquanto elas lançam suas startups e trabalham para construir negócios de sucesso.

Vida da Microsoft

Como empresa global de tecnologia, a Microsoft tem muitas histórias para contar. Para compartilhar uma gama tão ampla de narrativas, a marca criou a conta no Twitter @MicrosoftLife, onde as pessoas por trás da marca podem compartilhar suas histórias. No vídeo acima, funcionários dessas comunidades contam suas histórias, tornando a empresa e seus produtos mais relacionáveis ​​com o público-alvo.

REI

A colaboração da REI Co-op com a Outdoor Afro é mais do que apenas uma coleção de produtos. É uma solução baseada na moda projetada para ajudar os negros a aproveitar o ar livre. O vídeo do Facebook acima mostra os bastidores do design do produto e a história por trás da colaboração.

Alternar faixa

Como um aplicativo de controle de tempo, o Toggl Track foi projetado para empresários, agências e freelancers. Seu público-alvo são trabalhadores remotos, muitos dos quais fazem malabarismos com vários clientes. Para se conectar com seu público, a marca usa o Instagram para apresentar membros de sua equipe – a maioria dos quais também são trabalhadores remotos. Na postagem acima no Instagram, um dos representantes de vendas da empresa compartilha dicas para equilibrar vida pessoal e profissional.

Soltar

Quando o cofundador da Unbounce, Rick Perreault, deixou sua posição de liderança em 2021, a marca de software de landing page procurou trazer seus clientes aos bastidores e compartilhar a história da mudança. No vídeo do YouTube acima, Perrault apresenta Felicia Bochicchio como a nova CEO da marca e destaca suas muitas iniciativas focadas no crescimento.

O que aprendemos sobre por que contar histórias é importante nas mídias sociais

O marketing de mídia social bem-sucedido exige muito mais do que postar links para páginas de produtos ou promover vendas de serviços por tempo limitado. Contar histórias é importante nas redes sociais porque ajuda a estabelecer a sua organização como uma marca autêntica na qual os clientes confiam e se lembram.

Com uma solução de mídia social como a Buffer, você pode incorporar facilmente a narrativa em seus esforços de marketing. Do planejamento de conteúdo aos relatórios de mídia social, a Buffer tem as ferramentas que sua equipe precisa para divulgar sua marca por meio de narrativas atraentes. Confira nosso teste gratuito do nosso software de gerenciamento de mídia social.

Novas publicações:

Recomendação